Merkel e Macron pedem endurecimento de sanções da UE à Coréia do Norte

Berlim, 3 set (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, e o presidente francês, Emmanuel Macron, condenaram neste domingo em um comunicado conjunto o novo teste nuclear norte-coreano, ao mesmo tempo que se pronunciaram por um endurecimento das sanções da União Europeia (UE) contra Pyongyang.

A Coreia do Norte pisoteou "o direito internacional" e perante isso é necessária a imposição de uma reação decidida e unitária perante este fato, o que envolve tanto as Nações Unidas como a UE, aponta o texto divulgado pela Chancelaria alemã após uma conversa telefônica entre Macron e Merkel.

Em termos parecidos se pronunciou o ministro de Relações Exteriores alemão, Sigmar Gabriel, através de uma nota do seu departamento, onde disse acreditar que haverá uma reação em grande escala da UE e da ONU.

O teste realizado é "um vulnerações flagrante do direito internacional", apontou o titular de Exteriores, anunciando que abordará com os parceiros da UE "qual reação adotar".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos