Merkel pede a Trump que busque solução pacífica para crise norte-coreana

Berlim, 3 set (EFE).- A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, se comprometeu neste domingo a fazer tudo o que estiver em suas mãos para convencer o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de que é necessária uma "solução pacífica" para a crise norte-coreana.

Depois que o regime de Kim Jong-un realizou um novo teste nuclear e que Trump insinuou que não descarta um ataque à Coreia do Norte, Merkel garantiu que trabalhará em defesa de uma saída diplomática.

"Para nós, cabe apenas uma solução pacífica", manifestou Merkel no único debate televisivo contra o candidato social-democrata Martin Schulz para as eleições gerais alemãs de 24 de setembro.

Merkel disse que falou com o presidente da França, Emmanuel Macron, para defender a necessidade de uma maior presença europeia nesta crise e adiantou que tem a intenção de também abordar a situação com os líderes de Rússia, China, Japão, Coreia do Sul e também com Trump.

A chanceler reconheceu que mantém "diferenças muito grandes" com o presidente americano e citou como exemplos sua visão sobre a mudança climática e sobre os "horríveis atos racistas" de Charlottesville, mas lembrou que os EUA são necessários em muitos planos e crises globais.

Seu adversário eleitoral também defendeu uma saída dialogada para a crise e considerou que o principal problema em relação aos EUA é a "imprevisibilidade" de seu presidente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos