Jornal cambojano crítico a governo fecha por suposta dívida de impostos

Bangcoc, 4 set (EFE).- O jornal independente "The Cambodia Daily" publicou nesta segunda-feira o seu último número antes de fechar por uma suposta dívida com a fazenda do Camboja e acusa o governo do primeiro-ministro Hun Sen de se encaminhar para uma ditadura.

O Ministério de Finanças cambojano deu como prazo até esta segunda-feira aos responsáveis do jornal para pagar uma dívida de mais de US$ 6 milhões, qualificada pelos administradores como "astronômica" e baseada em "declarações falsas".

O jornal, fundado em 1993 e um dos dois publicados em inglês no Camboja, anunciou no domingo o seu fechamento em uma carta na qual rejeita as acusações "difamatórias e infundadas" do Governo.

Na sua última edição "The Cambodia Daily" traz em sua capa a detenção na véspera do líder opositor Kem Sokha com a manchete: "Queda na ditadura absoluta".

O fechamento do jornal acontece durante o reforço da pressão governamental contra a oposição a menos de um ano das eleições gerais, previstas para 29 de julho de 2018, e dois meses após perder posições nas eleições locais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos