Merkel e Trump defendem novas e severas sanções contra Coreia do Norte

Berlim, 4 set (EFE).- A chanceler alemã, Angela Merkel, falou por telefone nesta segunda-feira com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e ambos defenderam que o Conselho de Segurança da ONU estabeleça com urgência novas e mais severas sanções contra a Coreia do Norte após seu sexto teste nuclear, informou o governo de Berlim.

Em um comunicado, o Executivo alemão explicou que Merkel garantiu a Trump que a Alemanha defenderá na União Europeia a aprovação também de sanções adicionais, com o objetivo de "dissuadir a Coreia do Norte das suas violações do direito internacional e alcançar uma solução pacífica ao conflito".

A chanceler e o presidente americano, segundo acrescentou o gabinete alemão, concordaram na necessidade de que a comunidade internacional aumente sua pressão sobre o regime de Pyongyang.

"Ambos estiveram de acordo em que o teste de uma bomba de hidrogênio representa uma nova e inaceitável escalada do regime norte-coreano", indicou.

Merkel aproveitou sua conversa com Trump para transferir-lhe as suas condolências pela catástrofe provocada pelo furacão "Harvey" nos Estados Unidos.

Durante o debate eleitoral televisionado ontem na Alemanha com o candidato social democrata para as eleições de 24 de setembro, Martin Schulz, Merkel se comprometeu a fazer tudo o que esteja ao seu alcance para convencer Trump de que se necessita uma "solução pacífica e diplomática" à crise norte-coreana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos