Porto Rico declara estado de emergência por passagem do furacão Irma

San Juan, 4 set (EFE).- O governador de Porto Rico, Ricardo Rosselló, declarou nesta segunda-feira estado de emergência e ativou a Guarda Nacional após o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês) dos Estados Unidos declarar uma vigilância de furacão para a ilha perante a passagem da tempestade tropical Irma.

Rosselló concedeu uma entrevista coletiva ao lado de chefes de agência na qual afirmou que estão suspensas de forma imediata as aulas e que os funcionários públicos terminarão nesta terça-feira sua jornada de trabalho ao meio-dia, dado que o impacto de Irma em Porto Rico é esperado já para quarta-feira.

O governador, que alertou à população do perigo do furacão, explicou que a decisão foi tomada após conhecer a determinação do NHC, que hoje emitiu uma vigilância de furacão para Porto Rico, Ilhas Virgens Americanas e Ilhas Virgens Britânicas.

Segundo o último boletim do NHC, o olho do furacão Irma, de categoria 3, está localizado na latitude 16,8 graus norte e longitude 53,3 graus oeste e se move em direção ao sudoeste a 22 quilômetros por hora.

Os ventos com força de furacão estendem até 45 quilômetros do centro e os ventos com força de tempestade tropical estendem até 220 quilômetros.

Há também uma vigilância para as ilhas de Antigua, Barbuda, Anguilla, Montserrat, São Cristovão-Nevis, bem como para as ilhas de Saba, Santo Eustáquio e São Martinho.

O ciclone se encontra a 980 quilômetros ao leste das ilhas de Sotavento (Pequenas Antilhas) com movimento atual sudoeste a 22 quilômetros por hora e, segundo o prognóstico, estaria na terça-feira sobre o norte desse arquipélago, segundo o relatório do NHC.

Rosselló adiantou que amanhã emitirá uma ordem de desalojamentos preventivos por toda a ilha para atender a situação de pessoas que vivem em áreas de inundação ou em moradias com estruturas frágeis.

"O governo está pronto, mas pedimos também às pessoas que estejam preparadas", indicou.

Por sua vez, o secretário do Departamento de Moradia, Fernando Gil, disse que há 456 abrigos disponíveis com uma capacidade para hospedar 62.100 pessoas.

O secretário de Saúde, Rafael Rodríguez, informou que foi ativado o plano de emergência no Centro Médico (principal hospital da ilha), ao mesmo tempo em que indicou que a instituição está abastecida de provisões e equipes.

O plano de prevenção inclui a distribuição de água em veículos da Autoridade de Aquedutos e Redes de esgoto (AAA).

O governador disse que o Departamento de Transportação e Obras Públicas (DTOP) fez trabalhos de limpeza de bueiros e esgotos para enfrentar melhor as consequências do furacão e que acompanhará de perto o nível dos açudes caso seja preciso abrir suas comportas.

Rosselló disse que a ajuda dos EUA está garantida graças à Agência Federal para o Gerenciamento de Emergências (Fema, na sigla em inglês).

O diretor da divisão do Caribe da Fema, Alejandro De La Campa, disse que a agência já tem disponível em Porto Rico meio milhão de litros de água engarrafada e 300 mil rações de comida, além de geradores de energia para enfrentar qualquer situação de emergência.

De La Campa indicou que há em Porto Rico uma equipe composta por 400 pessoas dessa agência, incluindo especialistas em emergências e médicos, além do apoio do exército dos EUA.

Além disso, na Base Naval da Bahia de Guantánamo (Cuba) há uma embarcação com dezenas de helicópteros que irão até Porto Rico caso seja necessário.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos