Primeiro-ministro taiuanês renuncia após desenvolver leis controversas

Taipé, 4 set (EFE).- O primeiro-ministro taiunês, Lin Chuan, anunciou nesta segunda-feira sua renúncia, que ontem apresentou à presidente, Tsai Ing-wen, que ainda não divulgou se aceita ou não.

Desde sua tomada de posse em maio de 2016, Lin desenvolveu controversas leis de reforma das pensões, controle dos bens de partidos políticos e reforma trabalhista, que afetaram muitos interesses e o opositor Partido Kuomintang (KMT).

O premiê manifestou, na coletiva de imprensa na qual anunciou oficialmente sua renúncia, que já tinha alcançado suficientes objetivos e que queria "deixar as mãos livres para a Presidente para que possa trabalhar com seu pessoal".

Lin acrescentou que comunicou seu desejo de se demitir a Tsai no domingo durante uma reunião do Conselho de Segurança Nacional.

Um membro do Governo taiuanês, segundo a agência taiuanesa "CNA", revelou que o novo premiê será o atual prefeito da cidade sulina de Tainan, Lai Ching-te, um dos dirigentes mais carismáticos do governante Partido Democrata Progressista (PDP).

Lai, que em algumas pesquisas alcançou mais popularidade que a própria presidente, não respondeu hoje às perguntas da imprensa sobre de se assumiria a chefia do Governo, mas na ilha se dá por certa sua nomeação e que assumirá seu cargo na sexta-feira.

Lin é o primeiro chefe de Governo da presidente Tsai Ing-wen, do PDP, que tomou posse de seu cargo em maio de 2016.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos