Nuzman é alvo de operação que investiga venda de votos para Rio-2016

Rio de Janeiro, 5 set (EFE).- Agentes da Polícia Federal realizam nesta terça-feira uma operação contra suspeitos de envolvimento de compras de votos para que o Rio de Janeiro sediasse os Jogos Olímpicos de 2016 e um dos alvos é o presidente do Comitê Olímpico do Brasil (COB), Carlos Arthur Nuzman.

Nuzman, segundo o portal "G1", do Grupo Globo, será intimado a emprestar depoimento na Polícia Federal nas próximas horas.

A investigação revelou indícios que o dirigente participou da compra de votos de membros do Comitê Olímpico Internacional (COI) para garantir a eleição do Rio de Janeiro como sede das Olimpíadas que foram realizadas em agosto do ano passado.

Além disso, os agentes buscam cumprir dois mandatos de prisão contra Arthur Cesar de Menezes, conhecido como "Rei Arthur", e contra sua ex-sócia Eliane Pereira Cavalcante.

Os seus nomes aparecem na investigação que desenvolvida pela polícia brasileira em colaboração com a promotoria francesa sobre os fundos ilícitos que o ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral - preso desde novembro do ano passado - destinou para a compra de votos que elegeu a cidade como sede olímpica.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos