Trump diz agora que revisará situação de "sonhadores" se Congresso não atuar

Washington, 5 set (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta terça-feira que "revisará" a situação dos jovens sem documentos conhecidos como "sonhadores", cuja proteção suspendeu nesta mesma amanhã, se o Congresso não atuar no prazo dado de seis meses.

"O Congresso tem agora seis meses para legalizar o DACA (algo que o governo Obama não pôde fazer). Se não puderem, revisarei este assunto!", escreveu Trump em uma mensagem na sua conta no Twitter.

Trump pôs fim hoje a este programa promovido pelo ex-presidente Barack Obama, conhecido como DACA e que protegeu da deportação 800.000 jovens sem documentos desde 2012.

No entanto, a suspensão se tornará efetiva apenas dentro de seis meses, para forçar o Congresso a encontrar uma alternativa.

"Como disse antes, resolveremos o tema do DACA com coração e compaixão, mas através do processo democrático legal", destacou o presidente americano em um comunicado anterior.

A suspensão do DACA provocou uma chuva de críticas sobre Trump, inclusive do próprio Obama, que a qualificou de "cruel", além de destacados líderes do mundo empresarial e organizações pró-direitos civis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos