Colômbia aumentará controle do fluxo de pessoas na fronteira com a Venezuela

Bogotá, 6 set (EFE).- O governo da Colômbia anunciou nesta quarta-feira que aumentará as ações para o controle da fronteira e do fluxo da população venezuelana nos departamentos de La Guajira, Norte de Santander e Arauca.

"O fluxo de cidadãos venezuelanos e os impactos de tal migração estão sendo abordados como um assunto de Estado (...). Serão aumentadas as ações para o controle da fronteira e do fluxo da população venezuelana", detalhou a chancelaria colombiana em um comunicado.

A decisão foi adotada após um encontro entre a ministra de Relações Exteriores da Colômbia, María Ángela Holguín, e os governadores de Arauca, Ricardo Alvarado; Norte de Santander, William Villamizar, e La Guajira, Weildler Guerra.

Durante o encontro, o governo e os dirigentes departamentais debateram sobre a eficácia das ações que tomaram para fazer frente à situação na fronteira e decidiram fortalecer "os mecanismos de acompanhamento conjunto à estratégia de controle e regulamento da situação na área de fronteira com a Venezuela".

Para isso, a chancelaria disponibilizou uma equipe técnica de vice-ministros que fará o acompanhamento das diferentes iniciativas que estão sendo executadas para enfrentar o problema.

Os governadores também informaram à chancelaria sobre as situações que consideram prioritárias para que o governo nacional concentre seus esforços e pediram continuidade às mesas de trabalho instaladas em cada um dos departamentos para monitorar a situação.

"O governo nacional velará por um adequado registro das ações e da situação que permitirá tomar decisões frente à dotação e aplicação de recursos", acrescentou o comunicado.

Segundo a Migração da Colômbia, no último mês o fluxo de pessoas que cruzou diariamente os sete pontos fronteiriços foi de cerca de 36.000 cidadãos entrando e 34.000 saindo.

Dados oficiais indicam que entre 300.000 e 350.000 pessoas ingressaram na Colômbia a partir da Venezuela nos últimos sete anos "com vocação de permanência".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos