Odebrecht nega acusações de ex-procuradora-geral sobre corrupção na Venezuela

Caracas, 6 set (EFE).- A Odebrecht negou categoricamente nesta quarta-feira ter pagado US$ 100 milhões, através de uma empresa espanhola, ao dirigente governista venezuelano Diosdado Cabello, tal como assegurou a ex-procuradora-geral venezuelana Luisa Ortega no último dia 23 de agosto.

"A Odebrecht afirma que não procede a acusação de pagamento de US$ 100 milhões a (...) Diosdado Cabello, e que tampouco fez nenhum pagamento nesse montante, direta ou indiretamente, através de terceiros ou em seu nome, à empresa espanhola TSE Arietis, citada pela ex-procuradora", detalhou a construtora brasileira em um comunicado enviado à Agência Efe.

A construtora divulga o desmentido "após realizar uma cansativa busca nos antigos sistemas e nos testemunhos de seus ex-integrantes que colaboram com a operação Lava Jato", no Brasil.

Além disso, a Odebrecht "nega que tenha recebido pagamentos por trabalhos não realizados e reafirma que o ritmo das obras em execução acompanha o cronograma de pagamentos dos clientes locais" na Venezuela.

"Nos 25 anos em que está presente na Venezuela, a Odebrecht concluiu projetos relevantes que se encontram em pleno funcionamento, atendendo a diversas comunidades do país", finaliza a nota da empresa brasileira.

A ex-procuradora-geral venezuelana, Luisa Ortega, declarou ter provas que incriminariam o presidente do seu país, Nicolás Maduro, e outros militantes do chavismo governante, como Diosdado Cabello.

Ortega - que abandonou o país no mês passado depois de ser destituída do seu cargo após meses denunciando a suposta virada totalitária do país - disse que entregaria as supostas provas de corrupção a vários países da América e da Europa para que as investigações sejam realizadas.

A ex-procuradora atribuiu a perseguição que a levou a abandonar a Venezuela às informações que diz possuir sobre a suposta corrupção da construtora brasileira em que estariam envolvidos altos cargos públicos do país caribenho.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos