Após forte terremoto, 266 réplicas são registradas no México

Cidade do México, 8 set (EFE).- As autoridades registraram até agora um total de 266 réplicas nas dez horas seguintes ao terremoto que atingiu o México na noite de quinta-feira, com 8,2 graus de magnitude e que foi sentido em grande parte da América Central.

"Até as 10h15 local (12h15, em Brasília) foram registradas 266 réplicas do tremor que teve seu epicentro no litoral de Chiapas", detalhou nesta sexta-feira o Serviço Sismológico Nacional do México sobre um terremoto que deixou até agora 35 mortos.

Segundo os dados desse organismo, dependente do Instituto de Geofísica da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), a réplica mais potente teve uma magnitude de 6,1.

No total, 13 réplicas tiveram uma magnitude igual ou maior a 5 graus na escala Richter.

Especialistas do Serviço Sismológico Nacional explicaram hoje à Agência Efe que o terremoto ocorreu pela fratura interna de uma placa tectônica, algo pouco habitual e que costuma levar mais perigo do que os terremotos provocados pelo choque de duas placas.

Segundo a pesquisadora islandesa Vala Hjorleifsdottir, que trabalha nessa instituição, geralmente são mais perigosos os terremotos que ocorrem por causa da ruptura interna de uma placa do que os que derivam do atrito entre elas, que são os mais habituais já que, entre outros fatores, "emitem frequências mais altas, às quais o ser humano e seus edifícios são mais suscetíveis".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos