Exército turco assegura ter matado 99 rebeldes curdos em uma semana

Ancara, 9 set (EFE).- O exército da Turquia assegurou neste sábado ter matado 99 supostos membros do proscrito Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) em várias operações militares realizadas no país na última semana.

Em um breve comunicado publicado em seu site, o Estado Maior do país eurasiático detalhou que as operações foram efetuadas em áreas rurais das províncias de Sirnak e Hakkari.

Entre os guerrilheiros abatidos haveria um líder do PKK, a guerrilha curda, segundo a nota.

Por outro lado, o governo da província de Diyarbakir indicou que outros três supostos guerrilheiros foram abatidos hoje em um bombardeio aéreo do exército turco em zonas rurais em torno de Lice, uma localidade da citada região.

A isso se somaria o assassinato de outro guerrilheiro na província de Bitlis, segundo informou a "CNNTürk".

Essa emissora de televisão afirmou que um oficial do exército que estava fora de serviço foi assassinado, e outro soldado ficou ferido, quando supostos rebeldes do PKK abriram fogo contra uma equipe militar na província de Bingol.

Todas as províncias citadas se encontram no sudeste da Turquia, onde vive a maior parte da minoria curda do país.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos