Manifestação em defesa dos imigrantes reúne milhares de pessoas em Nova York

Nova York, 9 set (EFE).- Milhares de pessoas foram neste sábado às ruas de Nova York para protestar contra a suspensão do programa Daca, anunciada nesta semana pelo governo de Donald Trump, medida que afetará seus mais de 800 mil beneficiários, jovens imigrantes conhecidos como "dreamers" (sonhadores).

Reunidos em frente à Trump Tower, entre 2.500 e 6.000 manifestantes - segundo as autoridades - levavam cartazes com frases como "Se você não nos deixa sonhar, não te deixaremos dormir" e "Salvem o sonho americano".

Na última terça-feira, o procurador-geral dos EUA, Jeff Sessions, anunciou o fim do programa de Ação Diferida para os Chegados na Infância (Daca), promulgado em 2012 pelo então presidente Barack Obama, embora a suspensão não esteja válida até dentro de seis meses, período que o Congresso tem para regularizar a situação dos "dreamers".

Desde o anúncio, houve protestos em diferentes pontos do país em defesa do programa, que evitou a deportação de milhares de jovens sem documentos que puderam estudar, trabalhar, obter carteira de motorista e viajar legalmente dentro do país.

A manifestação deste sábado também é contra as detenções de nove "dreamers" e outros 25 simpatizantes de sua causa que ocorridas na terça-feira em um ato de desobediência civil em Nova York, apontou em um comunicado o grupo pró-imigrantes Movimento Colheita, um dos organizadores.

"Estamos furiosos por todos os jovens sem documentos que ainda não completaram 16 anos e estão esperando para solicitar o Daca. Estamos furiosos por todos os pais Daca que podem perder o emprego que sustenta suas famílias", indicou Thais Marques, porta-voz da organização.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos