Pyongyang defende uso de arma nuclear no dia do aniversário de sua fundação

Seul, 9 set (EFE).- A Coreia do Norte defendeu, neste sábado, seu direito de desenvolver armas nucleares para se defender de um ataque atômico dos Estados Unidos, enquanto celebra o 69º aniversário de sua fundação, no meio de uma etapa de tensão após seu último teste atômico.

Em um editorial para marcar o aniversário, o "Rodong Sinmun", principal jornal do país, assegurou hoje que as armas nucleares fazem o país "mais seguro" e que a Coreia do Norte deveria continuar desenvolvendo um arsenal mais sofisticado.

O vice-ministro das Relações Exteriores norte-coreano, Choe Hui-chol, descreveu o país como uma "plena potência nuclear" que não abandonará os seus esforços de continuar impulsionando seu desenvolvimento armamentístico, segundo declarações divulgadas hoje pela agência estatal "KCNA".

"Nós não daremos nem um passo atrás no nosso caminho de continuar com os esforços para impulsionar a dissuasão nuclear e assim defender ao nosso governo e o povo da ameaça de uma guerra nuclear por parte dos Estados Unidos", disse Choe, durante uma reunião ontem com embaixadores em Pyongyang.

A festividade, uma das mais importantes do país, acontece uma semana depois da Coreia do Norte ter realizado no último domingo, o seu sexto e mais potente teste nuclear, que desencadeou uma forte condenação da comunidade internacional e o pedido para que endureçam as sanções ao país.

Enquanto isso, a vizinha Coreia do Sul se mantém em alerta e observa qualquer sinal que indique que o regime de Kim Jong-un possa fazer novas provocações.

Durante dias, as autoridades de Seul insistiram que Pyongyang estaria preparando um novo lançamento de mísseis ou mesmo um novo teste nuclear para coincidir com o aniversário.

No entanto, fontes militares citadas pela agência "Yonhap", reconheceram hoje que ainda não foram detectados sinais que sugerem que um lançamento de mísseis ou outras provocações são iminentes.

Neste sentido, explicaram que o Exército norte-coreano poderia disparar mísseis balísticos a qualquer momento.

A Coreia do Norte, cujo nome oficial é República Popular Democrática da Coreia (RPDC), foi fundada no dia 9 de setembro de 1948 por Kim Il-sung, avô do atual líder, e que morreu em 1994.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos