Supostos bombardeios russos no nordeste da Síria deixam pelo menos 19 mortos

Beirute, 11 set (EFE).- Pelo menos 19 pessoas morreram nesta segunda-feira e dezenas ficaram feridas em dois supostos bombardeios da Rússia, aliada do Governo de Damasco, na província síria de Deir ez-Zor, onde o Exército Nacional desenvolve uma ofensiva contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI), segundo ativistas.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos informou que pelo menos 11 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas ou estão desaparecidas depois de um ataque que acredita-se que tenha sido perpetrado pela aviação russa na zona de Al Tabiyah Shamyyah, no oeste de Deir ez-Zor.

Este bombardeio teve como alvo uma passagem pela qual cruzam as barcas que atravessam o rio Eufrates de uma margem para outra e que une Al Tabiyah Shamyyah com o povoado de Al Jnenah.

A ONG não descartou que o número de mortos aumente porque há feridos em estado grave.

Outras oito pessoas perderam a vida, entre eles uma menor, e 27 ficaram feridas em um ataque similar contra um campo de deslocados perto de Al Jnenah, na mesma província.

Deir ez-Zor é atualmente palco de um ataque das forças governamentais sírias, que nos últimos dias ganharam terreno do EI na capital homônima provincial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos