Assad e ministro da Defesa russo conversam sobre ofensiva em Deir ez-Zor

Beirute, 12 set (EFE).- O presidente da Síria, Bashar al Assad, e o ministro da Defesa da Rússia, Serguei Choigu, em visita oficial a Damasco, falaram nesta terça-feira sobre os planos da ofensiva contra o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) na cidade síria de Deir ez-Zor.

Segundo um comunicado do escritório do governante, ambas partes estudaram "os planos para continuar a batalha e a cooperação entre o exército árabe Sírio e as forças russas com o objetivo de avançar para a liberdade total de Deir ez-Zor dos atos abomináveis dos terroristas".

Além disso, Choigu entregou a Assad uma carta do presidente russo, Vladimir Putin, na qual lhe felicitou pela "ruptura do cerco imposto pelos terroristas do Daesh (acrônimo em árabe de Estado Islâmico) na cidade de Deir ez-Zor durante mais de três anos".

O texto da presidência síria acrescentou que, durante seu encontro, Assad e Choigu reafirmaram a resolução de seus países para fortalecer e prosseguir os esforços na luta contra o terrorismo em todas as áreas da Síria até sua eliminação.

O comunicado destaca que "esta guerra é transcendental não só para os sírios, mas também para a região e os seus resultados determinarão o futuro dos seus povos".

Por outro lado, ambas partes insistiram na importância da "via de Astana", em referência à conferência na capital cazaque sobre o conflito sírio, que deve ser retomada no próximo dia 14 de setembro e na qual a Rússia atua como Estado fiador.

Assad e Choigu destacaram a importância dos resultados alcançados por essa conferência sobre o tema das zonas de redução de tensão e seu "impacto positivo na aceleração das conquistas do exército árabe sírio e seus aliados na luta contra o terrorismo em outras áreas".

Anteriormente, um comunicado militar russo tinha informado que Choigu abordou com Assad em Damasco assuntos como a cooperação militar e a ajuda humanitária.

"Também foram abordados temas como a estabilização da situação na Síria, o funcionamento das zonas de distensão e o fornecimento de ajuda humanitária à população", apontou a nota.

Choigu viajou para a capital síria por ordem de Putin, segundo o Ministério da Defesa da Rússia.

O exército russo assegurou hoje que 85% do território da Síria já foi libertado de combatentes do EI como resultado das operações do exército sírio com o respaldo da aviação russa.

Desde 30 de setembro de 2015, a Rússia desenvolve uma campanha de bombardeios na Síria para apoiar às forças armadas nacionais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos