Colômbia e Brasil compartilham experiências sobre migração venezuelana

Bogotá, 13 set (EFE).- Representantes dos governos de Colômbia e Brasil se reuniram nos dias 11 e 12 de setembro nas cidades de Bogotá e Cúcuta para compartilhar experiências sobre os impactos da migração venezuelana que afetou ambos os países, informaram nesta quarta-feira fontes oficiais.

Durante os dois dias de reuniões, a delegação brasileira manifestou particular interesse na gestão das autoridades colombianas sobre o tema em questões como educação, saúde, segurança, tratamento a minorias e gerenciamento de riscos, indicou a Chancelaria da Colômbia em um comunicado.

A capacidade de ação do governo colombiano, que desde 2015 atravessou uma crise pelo fechamento unilateral por parte da Venezuela das fronteiras e que exigirá um esforço de coordenação interinstitucional, é valorizado a nível internacional, diz o texto.

Os governos de Brasil e Colômbia afirmaram no encontro que continuarão compartilhando experiências e trabalhando para fortalecer a gestão e o desenvolvimento de suas fronteiras.

Segundo a Migração da Colômbia, no último mês o fluxo de pessoas que cruzaram diariamente os sete pontos fronteiriços com a Venezuela foi de aproximadamente 36 mil cidadãos que entraram e 34 mil que saíram.

Dados oficiais indicam que entre 300 mil e 350 mil pessoas chegaram à Colômbia procedentes da Venezuela nos últimos sete anos "com vocação de permanência".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos