Esposa de Mujica diz assumir vice-presidência em "circunstância indesejada"

Montevidéu, 13 set (EFE).- A senadora Lucía Topolansky, que nesta quarta-feira assumiu como nova vice-presidente do Uruguai, disse que não está contente porque se trata de uma circunstância indesejada, ocorrida devido à renúncia do ex-vice-presidente Raúl Sendic.

"Sinto que tenho uma responsabilidade a mais. Contente não posso estar porque esta circunstância é indesejada", disse à imprensa antes de entrar no Parlamento uruguaio, onde foi eleita nova presidente da Assembleia Geral do órgão, cargo tradicionalmente ligado no Uruguai ao de vice-presidente da República.

Topolansky, esposa do ex-presidente uruguaio José Mujica (2010-2015), disse que a renúncia de Sendic é uma crise política, mas não institucional.

"A Constituição uruguaia tem previsto todas as contingências, então trataremos de cumpri-las. É uma força institucional do país", expressou Topolansky.

A senadora, integrante do Movimento de Participação Popular (MPP) dentro da coalizão de esquerda que governa no Uruguai, a Frente Ampla (FA), disse que logo conversará com o presidente do país, Tabaré Vázquez, já que deverá ocupar o seu cargo de maneira interina enquanto o governante estiver na Assembleia Geral da ONU, em Nova York, a partir de sábado.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos