Furacão "Irma" provoca danos em mais de 200 instituições culturais de Cuba

Havana, 13 set (EFE).- A passagem do devastador furacão "Irma" de leste a oeste pela costa norte de Cuba provocou danos que vão de leves a graves em 211 instituições culturais da ilha, entre elas a Casa Museu José Lezama Lima e o Grande Teatro de Havana, informou nesta quarta-feira o Ministério de Cultura cubano.

Os efeitos mais graves sobre centros culturais cubanos se localizam nas províncias de Villa Clara, Camagüey, Matanzas, Ciego de Ávila, Sancti Spiritus e Havana, detalhou o vice-ministro de Cultura, Guillermo Solenzal, em uma apuração dos danos registrados em 14 das 15 províncias do país caribenho.

Em Havana, a inundação chegou a lugares como a Casa Museu José Lezama Lima, onde se molharam documentos do escritor que já foram recuperados após serem submetidos a um processo de dessalinização e secagem por conservadores, explicou, por sua parte, a presidente do Conselho Nacional de Patrimônio da ilha, Gladys Collazo.

A funcionária ressaltou as medidas de proteção prévias à passagem do ciclone, como a desmontagem de todas as peças nos mais de 300 museus do país, e qualificou de "excelente" o trabalho de preparação que permitiu que não existam graves afetações ao patrimônio da nação.

Um efeito menor pelo impacto do furacão sofreu o Grande Teatro de Havana Alicia Alonso, onde a força dos ventos de "Irma" dobraram uma pequena escultura da deusa grega Nike em uma das cúpulas do coliseu, que acaba de completar 180 anos e que é a sede permanente do Balé Nacional de Cuba desde 1964.

A escultura da mitológica deusa da vitória foi desmontada para a sua restauração por membros do corpo de bombeiros e da Defesa Civil para evitar sua possível queda e o perigo para os transeuntes da esquina havanesa na qual se encontra encravado o teatro mais antigo da América Latina.

Também na capital cubana sofreram graves danos a tenda do Circo Nacional e a sede do Balé Espanhol de Cuba, pela perda de grande parte do seu teto.

Na província central de Ciego de Ávila, uma das mais castigadas pelo poderoso ciclone, uma biblioteca perdeu 80% dos seus recursos e um armazém do Centro Provincial do Livro também resultou afetado, enquanto duas escolas de arte na província de Matanzas necessitarão de consertos.

O vice-ministro ressaltou que os estragos ocasionados por "Irma" têm diferentes graus, de muito leves a graves, pela descarga de fortes rajadas de vento, chuvas, quedas de árvores e penetrações do mar que provocaram inundações.

O furacão "Irma" chegou na sexta-feira passada a Cuba como um ciclone de força 5 - a máxima da escala Saffir-Simpson -, depois se degradou a 4 e, após seu longo percurso pelo país, deixou um saldo preliminar de dez mortos, 1,7 milhão de evacuados, fortes inundações e danos materiais ainda não quantificados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos