Abe diz que Japão "não tolerará" as perigosas provocações da Coreia do Norte

Tóquio, 15 set (EFE).- O primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, afirmou, nesta sexta-feira (data local), que seu país "nunca tolerará" as perigosas provocações da Coreia do Norte que "ameaçam a paz mundial", em resposta ao último lançamento de um míssil norte-coreano que sobrevoou o território japonês.

"Jamais poderemos tolerar que a Coreia do Norte atinja desta forma a dura e unânime resposta da comunidade internacional em favor da paz mostrada pela ONU", disse Abe, aos jornalistas, se referindo às últimas sanções aprovadas nesta semana pelo Conselho de Segurança da ONU.

O regime de Kim Jong-un fez um novo lançamento de um míssil de médio alcance que sobrevoou a ilha de Hokkaido, no norte do Japão, e caiu no Oceano Pacífico.

Este é o primeiro lançamento de um míssil executado pela Coreia do Norte desde o final de agosto - quando outro projétil também sobrevoou o norte do Japão.

Além disso, esse foi o primeiro teste armamentístico, desde que o Conselho de Segurança da ONU impôs de maneira unânime ao regime de Kim Jong-un, na última segunda-feira, uma bateria de duras sanções em resposta ao seu sexto e até o momento, mais potente teste nuclear, realizado no dia 3 deste mês.

O premier japonês disse que "é o momento para comunidade internacional se manter unida contra as provocações da Coreia do Norte, que ameaçam a paz mundial" e pediu que se apliquem completamente as sanções impostas ao isolado regime de Kim Jong-un.

"Temos que fazer a Coreia do Norte entender que, se continuar por este caminho, não terá um bom futuro", disse Abe.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos