Ao chegar à Flórida, Trump reafirma necessidade de muro fronteiriço

Miami, 14 set (EFE).- O presidente dos Estados unidos, Donald Trump, reafirmou nesta quinta-feira a necessidade de contar com um muro na fronteira com o México, em sua chegada a Fort Myers, na costa sudoeste da Flórida, para examinar os danos causados pelo furacão Irma e a resposta das autoridades.

"O muro é muito importante. Temos que garantir que não coloquem obstáculos à construção do muro, porque sem o muro não se pode fazer nada", disse Trump após ser recebido no aeroporto pelo governador da Flórida, Rick Scott, e pelo senador republicano por este mesmo estado Marco Rubio, entre outras autoridades.

O presidente falou assim em relação a um acordo que está elaborando com o Congresso para ajudar os chamados "sonhadores", como são conhecidos os jovens imigrantes ilegais que chegaram aos EUA na infância e se beneficiavam de um programa de proteção aprovado pelo presidente Barack Obama, agora suspenso.

Sobre o tema, disse que pretende encontrar uma maneira de manter os beneficiários da Ação Diferida para os Chegados na Infância (Daca) no país, mas sem que isso signifique dar a eles cidadania ou uma anistia.

Trump, que está acompanhado do vice-presidente Mike Pence e da primeira dama, Melania, deve permanecer por três horas na zona do sudoeste da Flórida, por onde Irma entrou no território continental do estado no último domingo, após arrasar o arquipélago Florida Keys e Cuba.

O presidente agradeceu ao governador Scott pelo bom trabalho realizado em resposta a Irma, além de elogiar a Guarda Costeira, a Guarda Nacional e outras instituições pelos esforços para proteger os cidadãos, enquanto prometeu ajuda aos que perderam suas casas.

Antes de partir de Washington à Flórida, Trump disse que está "bastante perto" de conseguir um acordo com o Congresso para proteger os jovens "sonhadores", mas insistiu que qualquer plano deve incluir uma "enorme segurança fronteiriça".

O plano que vem sendo negociado com os líderes democratas do Congresso estará "sujeito a obter enormes controles fronteiriços" e "acredito que algo pode acontecer, veremos em breve o que acontece, mas algo vai acontecer", antecipou Trump.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos