Trump confirma que viajará para China, Japão e Coreia do Sul em novembro

Washington, 14 set (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, confirmou nesta quinta-feira que viajará em novembro para China, Coreia do Sul e Japão.

Trump não descartou visitar também o Vietnã em função do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (APEC). A equipe do presidente também está avaliando se ele comparecerá à cúpula da Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean) nas Filipinas.

Perguntado a respeito pelos jornalistas que o acompanham no avião presidencial Air Force One na sua visita à Flórida para avaliar os danos causados pelo furacão Irma, Trump confirmou sua viagem à Ásia em meio à escalada das tensões com a Coreia do Norte.

"Provavelmente iremos todos em novembro (à China). E depois para Japão, Coreia do Sul, possivelmente para o Vietnã para a conferência (da APEC)", revelou Trump, afirmando que recebeu um convite do presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, para ir à Asean.

"Ele nos convidou. Veremos isso para a frente", respondeu.

O presidente republicano não quis discutir suas estratégias para a situação com a Coreia do Norte, mas afirmou que os americanos estão muito seguros.

A tática de negociação de Trump, contudo, parece envolver a China, com quem disse ter uma "grande relação", assim como com o presidente do país, Xi Jinping.

"Temos uma relação muito boa com a China, mas não posso dizer no que estamos trabalhando", indicou Trump sobre as negociações entre Pequim e o Washington sobre aos avanços nucleares de Pyongyang.

No início do mês, a Coreia do Norte realizou o sexto teste atômico, o mais potente até agora, com um artefato termonuclear. Segundo o regime de Kim Jong-un, a bomba pode ser instalada nos mísseis intercontinentais que o país testou nos últimos meses.

As recentes ações da Coreia do Norte suscitaram a condenação da comunidade internacional. O Conselho de Segurança da ONU aplicou duras sanções ao regime de Pyongyang depois dos testes, mas as medidas não parecem ter surtido efeito sobre Kim Jong-un.

Em uma das respostas aos testes, o Exército da Coreia do Sul fez exercícios militares e manobras conjuntas com tropas dos Estados Unidos, em uma demonstração de força contra a Coreia do Norte.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos