Trump desmente pacto com democratas para proteger legalmente "sonhadores"

Washington, 14 set (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, desmentiu nesta quinta-feira ter fechado um acordo com os líderes democratas no Congresso para dar proteção legal aos 800 mil jovens sem documentos conhecidos como "dreamers" (sonhadores), tal e como eles tinham assegurado.

"Não se fez nenhum trato ontem à noite sobre o DACA. A segurança massiva da fronteira deve ser acertada em consenso. Deveria estar sujeita à votação", afirmou Trump na sua conta do Twitter.

Trump pôs fim na semana passada ao programa Deferred Action for Childhood Arrivals (DACA) promovido pelo seu antecessor, Barack Obama, que protegeu da deportação e deu licenças de trabalho a 800 mil "dreamers".

"O muro, que já está sendo construído através da renovação de valas e muros antigos e já existentes, vai continuar sendo construído", acrescentou Trump na rede social.

O presidente americano pergunta em seguida: "Alguém realmente quer esquecer jovens bons, educados e capacitados que estão trabalhando, alguns servindo o Exército? (...)"

"Eles estiveram no nosso país durante muitos anos sem ter a culpa - trazidos pelos pais em uma idade tenra. Maior segurança fronteiriça", acrescentou Trump.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos