Bangladesh protesta com Mianmar por violações de seu espaço aéreo

Daca, 15 set (EFE).- O governo de Bangladesh protestou nesta sexta-feira perante Mianmar por uma série de violações de seu espaço aéreo supostamente realizada nos últimos dias por drones e helicópteros birmaneses, em meio ao fluxo de membros da minoria muçulmana rohingya que chegam ao território bengalês.

Bangladesh advertiu que estes incidentes "provocativos", que teriam acontecido nos dias 10, 12 e 14 de setembro, podem ter consequências "injustificáveis" e pediu ao governo birmanês que tome medidas para que não se repitam.

No início desse mês, Daca já havia denunciado incidentes similares supostamente cometidos por helicópteros birmaneses na fronteira.

O novo protesto acontece em meio à crise que explodiu em 25 de agosto, quando um grupo insurgente rohingya atacou instalações policiais e militares no estado de Rakhine, no noroeste de Mianmar, o que foi respondido com uma operação militar na região.

Desde então, pelo menos 391.000 rohingyas chegaram a Bangladesh, que pediu repetidamente a Mianmar que aceitasse o retorno dos refugiados desta comunidade muçulmana.

A nova onda de refugiados aconteceu depois que no final do ano passado o exército birmanês realizou outra campanha militar após um ataque insurgente, que naquela ocasião provocou o êxodo de mais de 80.000 rohingyas e a condenação de organismos internacionais e organizações de direitos humanos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos