Em reunião com emir do Catar, Macron pede fim do embargo ao país

Paris, 15 set (EFE).- O presidente da França, Emmanuel Macron, recebeu nesta sexta-feira em Paris o emir do Catar, Tamim bin Hamad al Thani, com quem avaliou a tensão existente no Golfo Pérsico, pedindo o fim do embargo ao país o mais rápido possível.

Em um comunicado divulgado pela presidência da França após o encontro, Macron expressou preocupação frente às tensões que ameaçam a estabilidade da região e que dificultam a resolução política da crise e a eficácia da luta coletiva contra o terrorismo.

Segundo Macron, a França, que mantém boas relações com todos os países envolvidos na crise, quer ter um "papel ativo" de mediação para encontrar uma saída rápida para a crise diplomática entre Catar e quatro países da região - Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Bahrein e Egito.

O presidente francês disse que o embargo afeta a população do Catar, sobretudo famílias e estudantes, e pediu que seja suspenso o mais rápido possível.

O emir do Catar apresentou a Macron os esforços do país em matéria de luta contra o terrorismo. O presidente reiterou a determinação total da França para lutar contra o terrorismo e o financiamento. Para isso, segundo ele, é preciso reforçar os dispositivos de cooperação nacional, regional e internacional.

Ambos os líderes acertaram ampliar a cooperação na luta contra o terrorismo e colocar em andamento mecanismos comuns para cortar as fontes de financiamento e prevenir a radicalização.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos