Índia reforça fronteira com Mianmar para evitar entrada de rohingyas

Nova Délhi, 15 set (EFE).- A Índia reforçou sua fronteira com Mianmar para impedir que entrem no país membros da minoria muçulmana rohingya, cujo êxodo representou a chegada de quase 400.000 refugiados a Bangladesh, informaram nesta sexta-feira fontes oficiais.

"Oito companhias adicionais dos Rifles de Assam estão sendo realocadas na fronteira entre a Índia e Mianmar para fortalecer mais a segurança ao longo da divisória", disse aos jornalistas o inspetor geral dessa corporação, o general Upendra Dwivedi.

"Já que Mizoram e outros estados do nordeste compartilham uma fronteira porosa com Mianmar, as forças de segurança estão mantendo em todo momento vigilância terrestre e aérea do fluxo de rohingyas ilegais ao longo das fronteiras", afirmou o alto comando, segundo a agência indiana de notícias "Ians".

Perante o crescente fluxo de rohingyas que estão chegando ao vizinho Bangladesh, já quase 400.000 desde que no último dia 25 de agosto explodiu a violência no estado birmanês de Rakhine, altos funcionários indianos tiveram ontem uma reunião em Aizawl.

De acordo com a "Ians", do encontro participaram responsáveis dos Rifles de Assam, das Forças de Segurança de Fronteiras, da Força de Polícia Central de Reserva e da Polícia Regional e de várias agências de inteligência.

Por enquanto não se tem reportada nenhuma tentativa de entrada de refugiados rohingyas na Índia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos