População do Japão atinge cifra recorde de 67.000 centenários

Tóquio, 15 set (EFE).- O número de idosos centenários no Japão aumentou até a cifra recorde de 67.782, 2.132 a mais que no ano anterior, revelou um relatório publicado nesta sexta-feira pelo Ministério de Saúde, Trabalho e Conforto do país.

Do total de pessoas com 100 ou mais anos no país asiático, 88% são mulheres, 59.627, frente aos 8.197 homens, segundo os dados contabilizadas no dia 1º de setembro pelo governo japonês por ocasião da comemoração do Dia do Respeito aos Idosos, feriado nacional que se festeja na terceira segunda-feira de setembro.

O volume de centenários aumentou de forma contínua desde 1971 e o ministério prevê que esta tendência continue, principalmente pelos avanços em matéria de tratamentos médicos e pela conscientização sobre a saúde.

Nabi Tajima, originária da pequena ilha de Kikai - pertencente às ilhas Amami, no sudoeste do arquipélago - e nascida em agosto de 1900, é com 117 anos a mulher mais idosa de Japão.

Masazo Nonaka, nascido em julho de 1905 em Ashono (ilha setentrional de Hokkaido), é com 112 anos o japonês mais longevo.

Além disso, outras 32.297 pessoas completarão 100 anos em 2017, 350 a mais que no ano passado.

Quando as autoridades japonesas começaram a recopilar estes dados em 1963 o número de centenários chegava a 153, cifra que 35 anos depois, em 1998, superaria pela primeira vez os 10.000.

Em 2007, 2012 e 2015 o total superou 30.000, 50.000 e 60.000, respectivamente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos