Rússia quer estender zonas de distensão para toda a Síria, segundo rebeldes

Beirute, 15 set (EFE).- A Rússia quer estender as zonas de redução da tensão na Síria para estabelecer um cessar-fogo que abranja todo o país, afirmou nesta sexta-feira a delegação opositora que participa da reunião de Astana em um comunicado pelo Telegram.

Na nota, a delegação das "forças militares da revolução" síria explicou que teve hoje a última reunião com a equipe negociadora russa no marco da rodada iniciada ontem sobre o conflito sírio na capital do Cazaquistão.

O texto explicou que a equipa russa lhes transmitiu a vontade do seu país de "começar um cessar-fogo total (na Síria), eliminar o Estado Islâmico e iniciar um processo politico para encontrar uma solução completa".

O texto detalha que a Rússia pretende alcançar uma trégua em toda a Síria com a ampliação das zonas de redução da tensão com a intenção de "iniciar uma operação política para criar as condições para que os sírios redijam uma nova Constituição e depois sejam realizadas eleições presidenciais sob supervisão internacional".

Desde ontem, acontece em Astana a sexta rodada de conversas, que tem o objetivo de delimitar os mapas das zonas "de rebaixamento de tensão" nas províncias de Idlib, Homs e Guta, territórios nos quais estará proibida qualquer atividade militar, inclusive voos de aviões.

Em outro comunicado, a delegação opositora apontou hoje que, por enquanto, não se chegou a nenhum acordo sobre o mecanismo de supervisão dessas áreas de distensão.

Dessa reunião participou uma grande delegação da oposição, integrada por 24 representantes de grupos armados, segundo o Ministério de Assuntos Exteriores do Cazaquistão.

Além disso, participa uma equipe negociadora do governo sírio, liderada pelo embaixador da Síria na ONU, Bashar al Yafari, e delegações dos três países fiadores, Rússia, Turquia e Irã; representantes de Estados Unidos e Jordânia, e o enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos