Maduro diz que Leopoldo López foi a reuniões de "diálogo" com o governo

Caracas, 17 set (EFE).- O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse neste domingo que o líder opositor Leopoldo López, que cumpre prisão domiciliar, compareceu a reuniões da oposição com o governo e informou que já está em andamento um "diálogo", enquanto os opositores afirmam que as conversas ainda são um processo "exploratório".

"Como chefe da administração penitenciária, eu autorizei e o senhor Leopoldo López, inclusive na sua condição de preso, compareceu a reuniões", afirmou o governante durante um evento de movimentos sociais em Caracas denominado "Todos somos a Venezuela".

Maduro se referiu às reuniões das duas partes, as quais o anti-chavismo qualificou de "encontros exploratórios" e reafirmou que se trata de um "diálogo".

"Foram 16 horas conversando sobre o futuro da Venezuela os diferentes temas. Como isso se chama? Diálogo, conversa", argumentou.

O governante também declarou que estas reuniões são fruto de "meses" de trabalho e agradeceu pelo "esforço pessoal" do presidente da República Dominicana, Danilo Medina, que foi o principal impulsor e anfitrião destes encontros.

"Eu posso dizer que foram dezenas, para não dizer centenas, de reuniões entre a oposição" e o governo venezuelano, enfatizou Maduro, que assegurou que houve "reuniões privadas" durante 2016 e 2017.

Além de López, Madurao mencionou que essas reuniões contaram com as presenças do chefe do Parlamento venezuelano, o opositor Julio Borges, e do ex-candidato presidencial Manuel Rosales, entre outros.

Representantes do governo da Venezuela e da oposição se reuniram nesta semana em Santo Domingo, em encontros que continuarão até 27 de setembro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos