Espanha pede ao embaixador da Coreia do Norte para deixar o país

Nova York, 18 set (EFE).- O governo da Espanha informou ao embaixador da Coreia do Norte em Madri, Kim Hyok Chol, que ele deve deixar o país até o fim de setembro.

O ministro de Relações Exteriores espanhol, Alfonso Dastis, que está em Nova York para participar na Assembleia Geral da ONU, disse que o diplomata norte-coreano foi convocado para ser informado da decisão, que está ligada aos testes nucleares e balísticos que vêm sendo realizados pelo regime de Pyongyang.

Segundo o ministro, o governo espanhol chegou à conclusão de que "era necessário dar este passo porque programas como esse são uma séria ameaça para a paz e a segurança internacional".

Dastis apontou ainda que a decisão foi tomada após "o embaixador e as autoridades coreanas terem sido advertidos reiteradamente".

Na última sexta-feira, a Coreia do Norte lançou um novo míssil que sobrevoou o norte de Japão após as duras sanções impostas pela ONU ao regime de Kim Jong-un pelo mais recente teste nuclear realizado pelo país.

O governo espanhol já tinha reagido às ações de Pyongyang em 31 de agosto ao reduzir de três para dois o número de funcionários da diplomacia norte-coreana em Madri.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos