França propõe na ONU novo grupo de contato sobre crise da Síria

Nações Unidas, 19 set (EFE).- A França propôs nesta terça-feira na ONU a criação de um novo grupo de contato sobre a Síria com o objetivo de avançar na solução política para o conflito no país.

O presidente da França, Emmanuel Macron, explicou que esse grupo contaria com a participação de todos os membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU - Estados Unidos, Rússia, China, Reino Unido e a própria França - e com o conjunto das partes envolvidas.

Para Macron, o formato de Astana, mediado por Rússia, Irã e Turquia, pode ser "útil" já que as negociações de Genebra, com participação da ONU, as únicas focadas no aspecto político, não obtiveram avanços.

Por isso, o presidente francês indicou que comunidade internacional pode ter os meios, começando por esse grupo de contato, para desbloquear as negociações.

Em entrevista coletiva, Macron disse que seus objetivos para a Síria são preservar as fronteiras do país, obter uma estabilidade política com uma transição e erradicar o terrorismo.

Macron considerou que o presidente da Síria, Bashar al Assad, é um "criminoso" que deverá ser julgado pela Justiça internacional. No entanto, afirmou que não proporá a saída de Al Assad do poder como uma condição por "pragmatismo".

"Fizemos de sua destituição uma medida imprescindível desde o início da crise, mas sem nenhum resultado", disse Macron.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos