Kremlin defende integridade territoriais dos países do Oriente Médio

Moscou, 20 set (EFE).- A Rússia defendeu nesta quarta-feira as integridades territoriais dos países do Oriente Médio com relação ao referendo convocado na região autônoma do Curdistão iraquiano para 25 de setembro.

"Não há espaço para dúvidas, a postura da Rússia a favor da integridade territorial dos países da região permanece invariável", disse Dmitri Peskov, porta-voz do Kremlin, à imprensa.

Peskov disse que "só se baseando na ideia da manutenção das integridade territoriais e política dos países é possível continuar com as tentativas de estabilizar a situação".

A Rússia admitiu ter fornecido armamento às milícias curdas do Iraque em sua luta contra o Estado Islâmico, enquanto autorizou a abertura em Moscou de uma legação diplomática dos curdos-sírios.

O primeiro-ministro iraquiano, Haider al Abadi, pediu ao Governo da região autônoma do Curdistão que cancele o referendo e entabule um diálogo com Bagdá.

O Curdistão iraquiano goza de um estatuto de autonomia reconhecido na Constituição, na qual o Iraque é definido como um Estado federal.

As potências ocidentais também se mostraram contrárias a esta convocação com o argumento que debilitaria o combate contra os grupos jihadistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos