Sobe para 20 o número de crianças mortas em escola na Cidade do México

Cidade do México, 19 set (EFE).- Pelo menos 20 crianças e dois adultos morreram e outras 38 pessoas estão desaparecidas em uma escola que desabou no sul da Cidade do México, por causa do terremoto que atingiu o país na terça-feira, informou o presidente Enrique Peña Nieto.

Peña foi ao Colégio Enrique Rebsamen, que desabou por causa do terremoto de magnitude 7,1 na escala Richter.

Acompanhado do chefe do Governo da Cidade do México, Miguel Ángel Mancera, o presidente afirmou que 30 crianças e oito adultos estão desaparecidos.

Ele acrescentou que mais de 500 membros do Exército e da Secretaria da Marinha, assim como 200 da Proteção Civil, trabalham para encontrar sobreviventes entre as ruínas, onde 14 crianças já foram resgatadas com vida.

Através das redes sociais, os vizinhos solicitam todo tipo de utensílios como baterias, lanternas e garrafas de água para apoiar os trabalhos de resgate nas imediações da escola, que se transformou em um os lugares mais comoventes do país.

O tremor coincidiu com o 32º aniversário do poderoso terremoto que causou milhares de mortes em 1985 e apenas duas horas após uma simulação de um abalo sísmico em todo o país.

No último dia 7, o México já tinha sido atingido por outro poderoso terremoto, de magnitude 8,2, o mais forte desde 1932, que deixou 98 mortos no sul do país; 78 em Oaxaca, 16 em Chiapas e quatro em Tabasco.

O coordenador da Proteção Civil, Luis Felipe Puente, disse à emissora "Televisa" que a situação mais crítica está nas regiões de Del Valle, Roma e Narvarte, onde aconteceram "muitos colapsos".

"Há um árduo trabalho (pela frente). Não vamos parar por toda a noite", afirmou, se referindo aos trabalhos de remoção de escombros e busca de sobreviventes.

Diante de relatos de roubos em algumas casas por parte de pessoas se fazendo passar por funcionários da Proteção Civil, ele lembrou que os trabalhadores do órgão têm uniforme e estão totalmente identificados.

Puente afirmou que 19 albergues já estão instalados na capital para receber toda a população que ficou desabrigada por conta do terremoto.

"Temos estruturas danificadas", disse o coordenador, pedindo que os mexicanos abandonem seus imóveis que estiverem nessas circunstâncias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos