PUBLICIDADE
Topo

Bombardeios na província síria de Idlib deixam pelo menos 11 mortos

28/09/2017 08h42

Beirute, 28 set (EFE).- Pelo menos 11 pessoas morreram nesta quinta-feira em bombardeios, alguns deles russos, contra várias zonas da província noroeste síria de Idlib, controlada quase totalmente por facções islamitas, de acordo com o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Em Hamu foram pelo menos sete mortos no ataque de um avião, sendo quatro menores de idade. Outras duas pessoas perderam a vida em um bombardeio similar contra Al Mazula, na mesma área.

O Observatório acrescentou que aviões supostamente russos lançaram nesta madrugada 25 bombardeios contra as imediações da cidade de Jisr al-Shughur, onde duas pessoas morreram.

Quase toda Idlib está dominada por grupos islamitas, como a aliança da ex-filial síria da Al Qaeda.

Os bombardeios aumentaram em Idlib e na vizinha província de Hama, apesar de em 15 de setembro os participantes na Conferência de Astana sobre o conflito sírio terem acertado a criação de zonas de distensão nessas áreas. Há dois dias, a Rússia anunciou que tinha retomado os ataques contra as posições jihadistas em Idlib e na região nordeste síria de Deir ez-Zor.

A Organização das Nações Unidas (ONU) expressou ontem a sua preocupação pelos recentes combates e bombardeios em Idlib e Hama e destacou que segue recebendo relatórios de crimes cometidos por todas as partes envolvidas no conflito.