PUBLICIDADE
Topo

Deslizamento de terra na Guatemala deixa dois mortos e oito desaparecidos

28/09/2017 14h31

Guatemala, 28 set (EFE).- Pelo menos duas pessoas morreram e oito estão desaparecidas após um deslizamento de terra ocorrido na Guatemala por conta das fortes chuvas que atingem o país, indicou nesta quinta-feira o porta-voz da Coordenadoria Nacional para a Redução de Desastres (Conred), David de León.

Os fatos aconteceram na noite em Tamahú, Alta Verapaz, quando o transbordamento de um rio causou este deslizamento.

A informação é que há dois mortos e oito desaparecidos, além de 200 pessoas afetadas e 25 moradias danificadas, motivo pelo qual as autoridades habilitaram um albergue.

Este não é o único incidente que foi registrado durante as últimas 24 horas por causa das chuvas, já que o colapso do solo provocou danos em 7 moradias, afetando 50 pessoas.

Também na comunidade Chiremesche, em Cobán (Alta Verapaz), outro deslizamento danificou 4 moradias de madeira e 26 pessoas foram afetadas.

Já o transbordamento do rio Tierra Blanca, em São Miguel Uspantán (Quiché), inundou a aldeia El Pericón, o que danificou 12 moradias.

Desde que começou a temporada de chuvas de 2017 até esta quarta-feira, foram registrados 21 mortos, 214.708 afetados, 5.010 evacuados, bem como danos a 2.970 moradias - das quais 145 estão em risco -, 82 estradas, 18 pontes e 7 escolas.

A Guatemala, um dos países mais vulneráveis do mundo, registrou durante 2016 um total de 463 desastres naturais que afetaram 445.628 pessoas e deixaram 57 mortos, 6 desaparecidos e 108 feridos.

Em 2015, a Coordenadora Nacional para a Redução de Desastres reportou 302 mortos, 73 desaparecidos e mais de 1,96 milhão de afetados pelas chuvas, as erupções vulcânicas e a contaminação de rios.

A Guatemala tem, segundo as autoridades, mais de 10 mil pontos de alto risco em todo o país, que põem em perigo cerca de 3 milhões de pessoas.