PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Erdogan diz que "aventura" do Curdistão iraquiano acabará em "decepção"

28/09/2017 07h55

Ancara, 28 set (EFE).- O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, afirmou nesta quinta-feira que as autoridades do Curdistão iraquiano autônomo "colocaram fogo nelas mesmas" ao realizar o referendo independentista e disse que essa aventura acabará "em decepção"

Erdogan insistiu que nunca permitirá que um Estado curdo independente seja estabelecido junto à fronteira turca e pediu de novo ao presidente do Curdistão iraquiano, Massoud Barzani, que renuncie às suas ambições.

"A Administração de Barzani colocou fogo nela mesma", disse Erdogan, prometendo que esse fogo não queimará a Turquia, mas pode prejudicar muitas pessoas.

"Administrar um Estado não é o mesmo que consertar os problemas como chefe de uma tribo", acrescentou.

"Fique onde está. É o dirigente do Iraque autônomo do Norte. Tem dinheiro, tem de tudo, tem petróleo. Fica tranquilo. Mas não! Quer ser independente. Compartilha 250 quilômetros de fronteira conosco e nos consultou? Não. Falou com o Irã? Não", disse Erdogan ao seu antigo aliado.

O presidente turco apontou para a presença de bandeiras israelenses durante a campanha do referendo, sugerindo que Israel fomentou as pretensões independentistas e acrescentou que "Os novos Lawrence (da Arábia) não terão sucesso desta vez, em alusão ao militar britânico que contribuiu para que os países árabes expulsassem o Império Otomano no início do século XX.

"Esta aventura, que empreenderam apesar de todas as nossas advertências, acabará em uma decepção", disse Erdogan.

Internacional