PUBLICIDADE
Topo

Disparos da artilharia governamental matam 9 civis perto de Damasco

29/09/2017 07h58

Beirute, 29 set (EFE).- Pelo menos nove civis morreram nesta sexta-feira em consequência dos disparos da artilharia governamental contra áreas sob o controle de facções islamitas na periferia de Damasco, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

A fonte explicou que seis dos mortos, entre eles um homem e seus três filhos menores de idade, morreram pelo impacto de projéteis lançados pelas forças leais ao governo de Damasco contra a cidade de Beit Saua, dominada pelo grupo Legião da Misericórdia.

Pelo menos 10 pessoas ficaram feridas nesse ataque, acrescentou a ONG.

Por outro lado, uma mulher morreu e outras seis pessoas sofreram ferimentos depois que as tropas governamentais abriram fogo contra a cidade de Saqba, também em poder da Legião da Misericórdia.

A estas vítimas se somam outros dois civis mortos, um deles menor de idade, e outros três feridos por ataques similares contra a área de Mesraba, controlada pela facção Exército do Islã.

Estes incidentes acontecem depois que pelo menos 54 soldados governamentais morreram entre quarta e quinta-feira em explosões provocadas pela Legião da Misericórdia contra áreas de concentração de seus oponentes no distrito de Yobar, nos arredores do leste de Damasco, e nos arredores da região de Ghouta Oriental, bastião opositor dos arredores da capital.

No último dia 25 de setembro, as forças fiéis ao presidente sírio, Bashar al Assad, iniciaram uma ofensiva em Yobar e na cidade vizinha de Ain Tarma em uma tentativa de avançar frente à Legião da Misericórdia, que por enquanto foi infrutífera.