Número de mortos devido a terremoto de 19 de setembro no México sobe para 361

Cidade do México, 1 out (EFE).- O número de mortos devido ao terremoto de 19 de setembro na região central do México subiu para 361, após o prefeito da Cidade do México, Miguel Ángel Mancera, confirmar que mais uma pessoa morreu na capital.

"Temos 220 pessoas que lamentavelmente perderam a vida", informou o prefeito em uma entrevista coletiva na qual atualizou o número de mortes provocadas pelo tremor de magnitude 7,1 na escala Richter.

Destas pessoas, 84 são homens e 136 mulheres, sendo 29 menores de idade, e apenas um corpo ainda não foi identificado. Além disso, Mancera apontou que 25 feridos continuam internados na capital, quatro deles em estado grave.

De acordo o Sistema Nacional de Proteção Civil, 74 pessoas morreram em Morelos, 45 em Puebla, 15 do Estado do México, seis em Guerrero e uma em Oaxaca.

Os três tremores registrados em 7, 19 e 23 de setembro no México provocaram um total de 463 mortes, o que representa o maior número de vítimas desde o trágico terremoto de 1985 na Cidade do México, que deixou cerca de 20 mil mortos.

Segundo os primeiros cálculos do governo, ainda preliminares, a reconstrução de casas, escolas e edifícios históricos danificados pelos terremotos terá um custo de mais de 38 bilhões de pesos mexicanos (US$ 2,1 bilhões).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos