Alemanha defende diálogo dentro da Constituição perante conflito catalão

Berlim, 2 out (EFE). - O governo alemão acredita que a situação se acalmará em breve na Catalunha "com base do Estado de Direito e no diálogo e, certamente, no marco da Constituição espanhola", conforme afirmou à Agência Efe um porta-voz do Executivo alemão.

O porta-voz da chanceler Angela Merkel lembrou que Alemanha e Espanha são aliados próximos e disse que o Executivo em Berlim acompanha "com muita atenção o debate atual em torno do status da Catalunha e naturalmente os eventos de ontem". O referendo de independência foi declarado ilegal pelo Tribunal Constitucional da Espanha e a tentativa de realizar a votação no domingo provocou uma série de conflitos com a Polícia.

Ele lembrou que, em agosto de 2015, Merkel destacou o "grande interesse da Alemanha na manutenção da estabilidade da Espanha" e defendeu, nesse contexto, a importância do respeito ao Estado de Direito e a Constituição. Por outro lado, ressaltou que se trata de um assunto interno do país.

Mais cedo, o ministro de Relações Exteriores da Alemanha, Sigmar Gabriel, emitiu um comunicado afirmando que as imagens da Espanha que viu ontem "evidenciam a necessidade de interromper a espiral de tensões" e de buscar através do diálogo uma solução política "dentro do Estado de Direito e da Constituição espanhola".

Hoje, as cenas de conflito de ontem na Catalunha estamparam todos os jornais alemães.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos