Começa julgamento de líder do ataque contra embaixada dos EUA em Benghazi

Washington, 2 out (EFE).- O líbio Ahmed Abu Khattala, acusado de liderar em 2012 o ataque contra a embaixada dos Estados Unidos em Benghazi, começou a ser julgado nesta segunda-feira pela morte do embaixador americano na Líbia e de outras três pessoas, crimes pelos quais pode ser condenado à prisão perpétua.

Está previsto que hoje os advogados da defesa e da acusação exporão seus pontos de vista sobre o ocorrido em Benghazi e a participação de Khattala, detido desde 2014 em uma prisão de Alexandria (Virgínia), nos arredores de Washington.

O líbio se declarou inocente das 18 acusações e nega ter orquestrado o ataque de 11 de setembro de 2012, no qual morreram vários líbios, o embaixador dos EUA, Chris Stevens; o diplomata Sean Smith; e dois funcionários da CIA, Tyrone S. Woods e Glen Doherty.

O governo americano considera que Khatalla era o "comandante" da Ubaydah Bin Jarrah, uma milícia extremista de Benghazi que queria instaurar a sharia (lei islâmica) na Líbia e que se uniu ao grupo terrorista Ansar al Sharia em 2011, justamente quando caiu o regime de Muamar Kadafi.

O ataque, que coincidiu com o 11º aniversário dos atentados de 2001 no World Trade Center, foi usado pelos republicanos como uma ferramenta para desgastar o então presidente, Barack Obama, (2009-2017) e sua secretária de Estado e posterior candidata presidencial democrata, Hillary Clinton.

Os republicanos chegaram a abrir uma investigação no Congresso contra Hillary, a quem acusaram de não ter tomado medidas suficientes para garantir a segurança da embaixada e de ter ocultado informações ao culpar um vídeo anti-islã que gerou protestos no mundo árabe pelo atentado.

Após dois anos e um gasto de US$ 7 milhões, a investigação dos republicanos concluiu que não havia elementos para culpá-la diretamente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos