Hillary Clinton critica Associação de Rifles após ataque em Las Vegas

Nova York, 2 out (EFE).- A ex-candidata presidencial dos Estados Unidos Hillary Clinton pediu nesta segunda-feira que a política seja colocada de lado para fazer frente à Associação Nacional do Rifle (NRA, por sua sigla em inglês) e assim evitar que volte a acontecer um massacre parecido ao de ontem na cidade de Las Vegas, no qual pelo menos 58 pessoas morreram e mais de 400 ficaram feridas.

Desde sua conta do Twitter, Hillary qualificou os fatos de "massacre a sangue frio" e ressaltou a necessidade de "fazer frente à NRA".

"A nossa pena não é suficiente. Podemos e devemos colocar a política de lado, fazer frente à NRA e trabalhar lado a lado para tentar impedir que isto ocorra novamente", acrescentou a ex-candidata presidencial democrata.

Hillary também lembrou, além disso, que o barulho dos disparos fez as pessoas correrem. "Imaginem as mortes se o atirador tivesse usado um silenciador, que a NRA quer que seja mais fácil de conseguir", acrescentou a ex-candidata presidencial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos