Número de feridos no ataque de Las Vegas já passa de 400, segundo Polícia

Las Vegas (EUA), 2 out (EFE).- O número de feridos no ataque ocorrido na noite de ontem durante o Festival Route 91 Harvest, em Las Vegas, nos Estados Unidos, subiu para mais de 400, além dos 50 mortos, conforme o último balanço policial.

O suposto autor do ataque, Stephen Paddock, um homem branco, de 64 anos, se suicidou após o massacre, apesar de algumas informações prévias darem conta de que ele tenha sido abatido pela Polícia.

Em comunicado, a Polícia de Las Vegas explicou que Paddock é o "único suspeito" em um ato que já é considerado o maior ataque a tiros da história dos Estados Unidos. Por enquanto, a motivação do crime ainda não foi divulgada. Sabe-se apenas que ele morava na cidade de Mesquite, a uma hora de carro de Las Vegas.

Do Hotel Mandalay Bay, Paddock abriu fogo contra mais de 22 mil pessoas que estavam no show do cantor Jason Aldean às 22h08 de ontem (horário local, 2h de segunda-feira em Brasília), de acordo com a Polícia. Um porta-voz da corporação explicou em coletiva de imprensa que o autor do crime estava no hotel desde 28 de setembro.

O Departamento de Bombeiros do condado de Clark estima que, aproximadamente, 406 pessoas foram levadas a hospitais e pelo menos 50 morreram. Um dos mortos é um agente da Polícia de Las Vegas que estava de folga. Outros dois agentes que estavam trabalhando ficaram feridos.

A Polícia pediu "paciência" aos cidadãos porque "o processo de identificação dos feridos e mortos levará tempo".

A Casa Branca anunciou que o presidente Donald Trump fará uma declaração ao longo do dia. Até agora, a sua única declaração foi um tweet publicado nesta manhã: "Minhas mais calorosas condolências e compaixão com as vítimas e as famílias do terrível tiroteiro de Las Vegas. Deus os abençoe!".

Pouco após a postagem, a Casa Branca emitiu um breve comunicado.

"O presidente foi informado da horrível tragédia em Las Vegas. Estamos acompanhando a situação de perto e oferecemos nosso total apoio às autoridades estatais e locais. Todos os afetados estão nos nossos pensamentos e orações", indicou a porta-voz da Casa Branca, Sarah Sanders.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos