Premiê da Itália pede diálogo e "respeito total" à Constituição da Espanha

Roma, 2 out (EFE).- O primeiro-ministro da Itália, Paolo Gentiloni, pediu diálogo nesta segunda-feira aos governo da Espanha e da Catalunha após o referendo de independência da região.

"Eu reitero o respeito total das leis, do Estado de Direito, da Constituição. Espero que haja uma oportunidade para o diálogo nos próximos dias", disse Gentiloni no XV Foro de Diálogo Itália-Espanha, realizado hoje em Roma.

Para políticos e empresários italianos e espanhóis, Gentiloni expressou o desejo que "se evite uma espiral de violência" e que "se dê uma oportunidade à política capaz de encontrar soluções".

O primeiro-ministro da Itália disse que diante da realização de um referendo considerado como ilegal pelo Tribunal Constitucional da Espanha, a União Europeia só pode fazer duas coisas.

Em primeiro lugar, se posicionar ao lado da Constituição da Espanha. E, se possível, promover o diálogo e a busca de soluções políticas para a crise entre os governos central e regional.

"Devemos lidar com isso como fazem os amigos. Parecerá banal, mas os amigos estão em um momento de necessidade e nós, como italianos e europeus, certamente somos grandes amigos da Espanha. Estamos preparados a ajudar, se for útil, fazer respeitar as leis e promover o diálogo", concluiu.

Mais cedo, o ministro de Relações Exteriores da Itália, Angelino Alfano, elogiou a convocação de diálogo do presidente do governo da Espanha, Mariano Rajoy, às demais forças políticas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos