Agência vinculada ao EI divulga vídeo de supostos soldados russos capturados

Beirute, 3 out (EFE).- A agência de notícias "Amaq", vinculada ao grupo terrorista Estado Islâmico (EI), publicou nesta terça-feira um vídeo no qual aparecem dois supostos soldados russos capturados pelos radicais no leste da Síria.

Na gravação - divulgada no Telegram, cuja autenticidade não pôde ser comprovada e com uma duração de 42 segundos e legendas em árabe - é possível ver os dois supostos militares sentados perante um fundo branco e um deles fala em russo, enquanto o outro, com um olho roxo, permanece em silêncio.

Segundo a tradução das legendas em árabe, o suposto soldado identifica seu companheiro e ele mesmo e explica que ambos foram capturados durante um contra-ataque do EI no povoado da Al Shula, ao sudoeste da cidade de Deir ez Zor (nordeste da Síria).

Na quinta-feira, os jihadistas lançaram um ataque contra posições das forças governamentais sírias e seus aliados em áreas no oeste da província de Deir ez Zor e no leste da vizinha Homs.

De acordo com dados do Observatório Sírio de Direitos Humanos, pelo menos 118 pessoas, entre soldados governamentais sírios e combatentes do EI, morreram entre 28 e 29 de setembro nos combates nessas zonas.

A ONG precisou que 73 mortos eram integrantes das tropas leais ao presidente sírio, Bashar Al-Assad, dos quais 34 eram estrangeiros, dez deles milicianos do grupo xiita libanês Hezbollah, enquanto os radicais sofreram 45 baixas.

Na sexta-feira, o EI assegurou em um comunicado divulgado no Telegram que tinha capturado dois soldados russos e três sírios, o que não foi corroborado nem pelo Governo de Damasco e nem pelo de Moscou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos