Coalizão Nacional do Iraque pede suspensão de deputados curdos do Parlamento

Bagdá, 3 out (EFE).- A Coalizão Nacional, uma aliança xiita que representa a maioria no Parlamento iraquiano, propôs nesta terça-feira suspender a participação dos deputados curdos que apoiaram o referendo de independência da região do Curdistão.

O grupo solicitou que qualquer deputado curdo que queira continuar no Parlamento iraquiano rejeite o resultado do referendo, realizado em 25 de setembro perante a oposição de Bagdá.

Na reunião da coalizão, na qual participou o presidente do Parlamento, Selim Al Yaburi, foi decidido criar uma lista com os nomes dos parlamentares que apoiaram o referendo para apresentá-la à justiça com o objetivo de que os tribunais os destitam.

Segundo a nota, a participação desses deputados curdos no Parlamento "está congelada" até a decisão do Tribunal.

Em 12 de setembro, o Parlamento iraquiano votou contra o referendo de independência do Curdistão e pediu ao Governo que atue para manter a unidade do Iraque.

O referendo foi realizado contra a vontade do Governo iraquiano, que o considera ilegal, e, segundo seus organizadores, teve uma participação de 72% e 92% de votos favoráveis à independência.

A realização dessa consulta também elevou a tensão com os países vizinhos nos quais há minorias curdas, especialmente com a Turquia, cujo presidente, Recep Tayyip Erdogan, insiste que nunca permitirá a criação de um Estado curdo independente.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos