EUA reiteram apoio a uma Espanha "unida" e lamenta os feridos em referendo

Washington, 2 out (EFE).- O governo dos Estados Unidos reiterou, na segunda-feira, seu apoio a uma Espanha "forte e unida", ao mesmo tempo que expressa seu apoio ao "direito de reunião" e sua tristeza pelas informações que houve "muitos feridos" nas consultas de independência ilegal no domingo em Catalunha.

Como o presidente Donald Trump "deixou claro e como já dissemos antes, os Estados Unidos apoiam uma Espanha forte e unida", comentou em uma declaração enviada à Agência Efe, sob anonimato um funcionário do Departamento de Estado.

"Também apoiamos o direito à liberdade de reunião", de acordo com "a lei espanhola e os compromissos internacionais da Espanha ", acrescentou a fonte.

"Estamos entristecidos com as informações que muitas pessoas ficaram feridas nos eventos do domingo. Encorajamos todas as partes que resolvam as diferenças políticas de acordo com a lei espanhola", disse o funcionário.

Trump recebeu na Casa Branca o presidente do Governo da Espanha, Mariano Rajoy, na semana passada, dias antes da realização do referendo na Catalunha.

O governante americano defendeu então que a Espanha é "um grande país" que "deveria permanecer unida".

"Eu realmente, acredito que as pessoas da Catalunha permanecerão na Espanha, e acredito que seria uma tolice não fazê-lo", afirmou Trump, durante entrevista coletiva ao lado de Rajoy.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos