Ex-presidente iraquiano e líder curdo Jalal Talabani morre aos 83 anos

Bagdá, 3 out (EFE).- O ex-presidente iraquiano e líder curdo Jalal Talabani morreu nesta terça-feira aos 83 anos em um hospital em Berlim (Alemanha), anunciou o escritório de seu partido União Patriótica do Curdistão (UPK).

Segundo a televisão oficial iraquiana "Al Iraqiya", o líder curdo do partido e principal opositor do presidente do Governo do Curdistão iraquiano, Massoud Barzani, morreu hoje depois de uma piora na sua saúde nos últimos dias.

Além disso, de acordo com o canal governamental, o primeiro presidente iraquiano pertencente à minoria curda sunita, deixou Suleimaniya, uma das províncias do Curdistão iraquiano, há algumas semanas para receber tratamento médico na Alemanha.

Nascido em novembro de 1933 em uma aldeia de Suleimaniya e conhecido como Mam Jalal (o tio Jalal, em curdo), Talabani foi o segundo presidente iraquiano após a queda do ditador Saddam Hussein em 2003, um mandato que se prolongou até 2014.

Nesse ano, o líder retornou a Bagdá após ter recebido durante um ano e meio tratamento médico em um hospital privado alemão após ter sofrido um coágulo cerebral, em 20 de dezembro de 2012.

O renomado ex-presidente do Iraque foi condenado à morte em várias ocasiões pelo ditador iraquiano Saddam Hussein, que o considerava um de seus principais inimigos.

Graduado em direito pela Universidade de Bagdá em 1959, Talabani fez o serviço militar e foi comandante de uma divisão de tanques até que em 1961 foi escolhido membro do Comitê Central do Partido Democrático do Curdistão (PDK), que então era liderado por Mustafa Barzani, o pai do atual dirigente do grupo, Massoud.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos