Maduro se reunirá com Putin na quarta-feira no Kremlin

Moscou, 3 out (EFE).- O presidente da Rússia, Vladimir Putin, se reunirá na quarta-feira com seu colega venezuelano, Nicolás Maduro, que participará em Moscou de um fórum internacional sobre energia, informou nesta terça-feira o Kremlin.

Segundo um comunicado da Presidência russa, Putin e Maduro analisarão no Kremlin "as relações estratégicas entre a Rússia e a Venezuela em distintas áreas".

Além disso, revisarão assuntos da agenda internacional e regional, acrescentou a nota.

Antes de viajar à Rússia, Maduro afirmou ontem que em Moscou teria "uma reunião de trabalho muito importante" com Putin "para o futuro da cooperação financeira, tecnológica, militar entre a Rússia e Venezuela".

O presidente da Venezuela, cujo país é membro da Organização de Países Exportadores de Petróleo (OPEP), discursará amanhã na Semana da Energia russa, um fórum internacional que se desenvolverá em Moscou e São Petersburgo até dia 7 e ao qual terá também a presença do rei Salman da Arábia Saudita.

Maduro discursará amanhã no painel "Petróleo e geopolítica: causas e consequências" do fórum energético antes de se reunir com Putin no Kremlin.

No mesmo fórum participará o ministro de Petróleo venezuelano, Eulogio del Pino, que hoje manteve uma reunião com o diretor-geral da empresa russa Gazprom, Andrei Flick, "para avaliar novas oportunidades em projetos de gás", segundo escreveu Del Pino em seu Twitter.

A viagem de Maduro, que começou hoje com uma escala técnica em Argel e o levará também à Bielorrússia e à Turquia, se enquadra na busca de apoios após as sanções financeiras impostas pelo EUA e que afetaram a economia do país.

O Governo venezuelano apontou nos últimos meses para o fortalecimento das relações com seus países aliados, como Rússia, China e Índia.

Recentemente, o ministro de Finanças russo, Anton Siluanov, admitiu que a Rússia está negociando a reestruturação da dívida da Venezuela tanto em conversas bilaterais como no marco do Clube de Paris.

Em agosto, o gigante petroleiro estatal russo Rosneft transferiu à Venezuela US$ 6 bilhões em conceito de adiantamentos por provisões de petróleo venezuelano a essa companhia até 2019.

Após sua visita a Moscou, na quinta-feira Maduro fará uma visita de trabalho a Minsk, onde se reunirá com o presidente bielorrusso, Alexandr Lukashenko.

Também inaugurará uma estátua do libertador Simón Bolivar, segundo informou a agência local "Belta".

Depois viajará para a Turquia para presidir a Comissão Mista Intergovernamental entre ambos países e fortalecer a cooperação no campo financeiro, energético, agroindustrial e militar, segundo disse o próprio Maduro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos