Polícia prende 5 suspeitos de envolvimento com ataque em Marselha

(Aumenta o número de detidos)

Paris, 3 out (EFE).- As autoridades francesas detiveram cinco suspeitos de envolvimento com o homem que matou duas estudantes no domingo passado na estação central de trens de Marselha, no sul da França, informaram fontes judiciais à Agência Efe nesta terça-feira.

Os cinco, que não tiveram a identidade e nem a origem divulgadas, são investigados por "associação com fins terroristas".

Conforme as fontes, as autoridades continuam fazendo inspeções nesta terça-feira. A Promotoria antiterrorista tenta descobrir se o criminoso, que agiu na Estação Saint-Charles, tinha apoio externo ou se pertencia a uma rede terrorista.

O Estado Islâmico (EI) reivindicou o ataque, mas o governo francês prefere esperar o fim da investigação para se pronunciar a respeito.

Sobre o autor da ação, que foi abatido por militares logo após o ataque, sabe-se que estava fichado pela polícia por sete crimes e que em cada caso apresentou uma identidade diferente.

O ministro francês de Interior, Gérard Collomb, informou nesta terça-feira que foi formalmente identificado pelas autoridades da Tunísia como Ahmed Hanachi, um tunisiano de 29 anos.

Essa é a identidade que apresentou na sexta-feira passada em Lyon, quando foi detido por roubar em um estabelecimento público e logo depois foi liberado por falta de provas.

O procurador de Paris, François Molins, disse na segunda-feira que com nenhuma das identidades Hanachi tinha sido fichado por casos de radicalização terrorista, e não detalhou se estava na França de forma legal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos