Autor de massacre em Las Vegas comprou remédio que pode causar agressividade

Las Vegas (EUA), 4 out (EFE).- Stephen Paddock, o autor do massacre que causou 58 mortes e deixou mais de 500 feridos em Las Vegas (EUA) no último domingo comprou em junho um medicamento contra ansiedade, com receita médica, que pode provocar comportamentos agressivos, informou nesta quarta-feira o "Las Vegas Review-Journal".

Documentos obtidos pelo jornal através da base de dados do Programa de Supervisão de Prescrições de Medicamentos do estado de Nevada mostraram que o médico Steven Winkler receitou a Paddock, no dia 21 de junho, 50 comprimidos de 10 miligramas do sedativo diazepam.

Paddock comprou o remédio sem apresentar cartão de seguro médico em uma farmácia da rede Walgreens na cidade de Rena, também em Nevada, no mesmo dia em que recebeu a receita.

O abuso desse medicamento pode causar inclusive experiências psicóticas, segundo o portal especializado "drugabuse".

"Se alguém tem um problema de agressividade subjacente e utiliza esse fármaco, pode despertar essa agressividade", disse ao jornal o médico Mel Pohl, do hospital Recovery Center, de Las Vegas.

"Pode desinibir esse estado emocional. É parecido com o que acontece quando se dá álcool a algumas pessoas: ficam mais agressivas, em vez de adormecidas", acrescentou.

Segundo autoridades locais, Paddock modificou 12 armas para transformá-las em automáticas e conseguir fazer muito mais disparos do que a capacidade original para atingir a multidão que assistia a um festival de música country.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos